24 fevereiro, 2009

Eu me levanto...Maya Angelou

Nesses dias tão intensos,ao falarmos de nossas vidas e das
muitas mudanças que ela operou em nós.

Conheci através desse generoso e sensivel amigo, Maya Angelou.

Chorei ao ver seu rosto expressivo, as mãos que se mexiam no ar,seus olhos brilhando de emoção ao traduzir e interpretar tão lindo poema para mim.


Por isso...
e por tudo o mais ,lhe sou
grata , meu muito querido amigo .

Hoje mais do que sempre ,sei que carrego em mim o dom de ser
capaz e ser feliz.


De



AINDA ASSIM, EU ME LEVANTO


Você pode me escrever na História


Com tuas mentiras amargas.


Pode me jogar contra o chão de terra,


Mas ainda assim, como a poeira, eu vou me levantar.

______


Minha presença brincalhona o incomoda?


Por quê minha negritude o intimida?


Porque eu caminho como quem possui poços de petróleo


Bombeando na minha sala de estar.

_______


Assim como luas e sóis,


Com a certeza das marés,


Como a esperança emergindo bem alta,


Ainda assim eu vou me levantar.

_______


Você queria me ver quebrada?


Cabeça curvada e olhos para o chão?


Ombros caídos como as lágrimas.


Enfraquecida pelo choro da minha alma.

_______


Meu orgulho o ofende?


Não leve tão a sério.


Porque eu rio como quem possui minas de Ouro


Sendo escavadas no meu quintal.

________


Você pode me atirar com suas palavras,


Me cortar com seus olhos,


Você pode me matar com seu ódio,


Mas ainda assim, como o ar,

eu vou me levantar.

________


Minha sensualidade incomoda?


Ela te pega de surpresa?


Porquê eu danço como se tivesse diamantes


Onde minhas coxas se encontram?

________



Saída dos barracos da vergonha da história


Eu me levanto.


De um passado enraizado na dor


Eu me levanto

________


Sou um oceano negro, ondeante e largo


Crescendo e expandindo-se, eu me fundo com a maré.


Deixando para trás noites de terror e medo


Eu me levanto.

________


Em direção a um novo dia maravilhosamente claro


Eu me levanto


Trazendo comigo os presentes que meus antepassados deram,


Eu sou a esperança e o sonho do escravo.

__________


E assim,


Eu me levanto


Eu me levanto


Eu me levanto.


Maya Angelou


Tive o privilégio de ser expectadora da tradução feita de forma emocionada e MUITO,MUITO mais bela.



10 comentários:

Cotovia disse...

...nem sempre é fácil levantar.

Belo texto.

Edu disse...

Bem sempre que aqui venho aprendo mais sobre o mundo , sobre mim.
Obrigado por este blog magnifico.

lia disse...

Menina que presente especial você dividiu conosco, está poesia é uma lição de vida, de auto-conhecimento, de grandeza interior!
Grata por essa preciosidade!
lia

Licia disse...

Cotovia

Não ser facil faz desse levantar algo muito mais bonito e valorizado ,concorda?

beijos

De

Licia disse...

Edu

Envaidecida e agradecida pelas palavras.

Somos aternos aprendizes de viver...

Beijos
De

Licia disse...

Linda demais não é lia?

Você não imagina o quanto é ter ela declamada rs

Quem sabe em abril,se pedir com jeitinho ele não a declame para vc rs

beijos poéticos

De

básica disse...

recital........... no carnaval........ com direito a expressão corporal?????????
éu sorrio por vc amiga...

Licia disse...

Você viu Bá?

Justo eu que adoro isso!
Nada como estar com pessoas que acrescentam não é?

beijos cheio de poesia para você e de saudades

De

Marcio Icarus disse...

Esse Poema, me deu força num dos momentos mais difíceis da minha vida.
Muito, mas muito importante pra mim.
Me faz feliz demais saber que você gostou tanto.

Lia.
Que bom que você tambem gostou. Denise me falou bem demais de você, e vejo que tens sensibilidade pra ler as entrelinhas de um poema como esse.

Beijos

Marcio

Licia disse...

Ah Marcio!
Diante do tanto que falamos e conversamos (eu mais que vc rs,isso até domingo ,antes da lição sobre escutar rs),sabe bem que ver vc declamando daquela maneira fez ENORRRRRRME diferença em mim e para mim tb.

Beijos grandes querido meu.

De