14 fevereiro, 2009

Carta a minha mãe




Hoje você estaria aniversariando.

Nem sei bem que idade você estaria
fazendo caso estivesse ainda nesse plano, o que sei é que você sempre me pareceu
tão jovem e moderna.

Não são mais saudades o que sinto, o sentimento é
de recordação, hoje já não dói tanto.

Você "é" dentro de mim, não há
então como não senti-la.

A cada dia que passa mais parecida fico com
você.

Vira e mexe eis você em mim, feito aquela música como nossos pais.

Por falar em música,agradeço todos os dias por Cartola,Noel Rosa,
Paulinho da Viola e tantos outros que aprendi a gostar com você.

Dia desses encostei o rosto no nariz do Deco e advinha, geladinho feito
o seu.

Lembra mãe que você falava que precisava tricotar uma toquinha de nariz?

Por falar em nariz,nenhum de nós puxou aquele seu lindo nariz arrebitado,uma pena.

Aquele jeito preocupado em receber todos com honras, dizem que
herdei de você saber receber bem, mas você o fazia de um jeito especial.

Tem coisas que por mais que eu tente só você sabia fazer.




Sabe aquela berinjela a parmegiana que você fazia, por mais que eu capriche nunca será como a sua.

 E a lasanha de abobrinha então,aquele molho aproveitado das brajolas,cheio de nacos de carne,dava a lasanha um gosto tão especial,ou será que eram suas mãos, todo amor e festa que sempre eram os domingos quando se dispunha a nos fazer engordar.

Dia desses recordando seu jeito e as
coisas que ansiava, percebi que muito do que hoje estou vivendo tem um pouco do
que você buscava.

Consegui mãe, ando tão em paz, essa "descoberta" de que ser é diferente de estar, me trouxe tranqüilidade para saber que tudo sempre esta dentro de mim. Vez ou outra não estou,mas é só conjugar o verbo na pessoa certa e como um passe de magia,fico sendo e estando.

Lembra que quando perguntada o que preferia se era sucesso ou amor, você dizia que era harmonia o seu ideal de estado, então mãe, acontece e é possível.

A força de caráter que herdei de você é o que me move nessas buscas hoje encontradas pouco a pouco.

Dia desses disseram que trago em mim um pouco de sua braveza, mas nós sabemos que é apenas a primeira impressão não é mãe, lá dentro somos derretidas e doces.

Um dia, há muitos anos atrás, você me dizia que às
vezes a atitude de braveza é medo, ou então usada para assustar os problemas e
afugentá-los.

Anos depois compreendi que isso me fez forte.

Lembro de quando morando fora em uma ligação que te fiz (naquela época
era tão complicado conseguirmos nos falar) eu chorava de saudades e relatava a
você os problemas que estava passando e você me disse “ei, aposto que esta
esquecendo sua função nesse mundo filha, você tem em si amor e força para
transmutar todas as energias, e não te criei uma menininha que se acovarda ao
primeiro problema".

Soube depois, que quando desligou o fone caiu na choradeira, e disse ser duro ter que ser dura.

Mas foi justamente todos esses ensinamentos e palavras confirmadas por seus exemplos que me fizeram ser o que sou hoje, e ter forças para o que almejo ainda ser.

Foi também tudo isso que quando senti muita dor, consegui não estar tão
desprotegida de força e garra.

A vida é assim sabe, nascer, viver e morrer, uma coisa não acontece sem a outra ,e a morte para mim não existe,existe sim apenas uma mudança de endereço e um dia nos visitaremos.

O que espero mãe é que você tenha sempre a certeza que nos ensinou tudo que precisávamos e que esteja tranqüila e em paz nessa sua nova morada, vivenciando suas novas experiências.


Nós aqui estamos bem.

Saiba que o mais
importante você nos ensinou que foi o poder de amar.

Acredite, tem gente que
não sabe.

Deve ser porque não tiveram a sorte que eu tive de ter uma mãe
como você.



De


PS. Os meninos estão bem, homens dignos e tão
bonitos ,também herdaram muito de você, o que é uma sorte.


O Deco ,aposto que adoraria ter uma bisavó cheia de conteúdo ,alem de animada como você, mas com certeza isso tudo você deve saber, afinal daí onde
você esta deve ver tudo isso e sentir-se realizada.

♥ ♥ ♥


Breve descrição de você
vista por mim:

Baixinha 1.49,enorme por dentro.

45 kgs de pura força e
tenacidade.


Brava e birrenta,mas de uma doçura de tirar o
folego.

Elegante e fina, nunca pedante nem presunçosa.

Cozinhava como ninguem,mas detestava trabalhos domésticos.

Era mais afeita a livros e cultura em geral.

Apreciadora de música,nos torturava com óperas e musica
classica,até que passou a ser um gosto não mais uma tortura.

Diziam que você era muito parecida e tinha o jeito da Audrey
Hepburn,discordo,sempre a achei mais bonita.

Mulher
forte e fragil ao mesmo tempo,cheia de antagonismo e com uma capacidade de amar
impressionante.


19 comentários:

Vicente Portella disse...

Belo texto. Tranquilo, elegante e carregado de bons sentimentos sem ser nem um pouquinho piegas...Muito legal.

Beijão pra vc

Maria disse...

Um dia você amanhece com a desoladora certeza de que não será nunca mais o filhinho querido de ninguém... e nesse dia o que importa é o que ficou do tempo que houve. Como é bom lembrar do que nos fez tanta diferença...

Beijos!!!

P.S. Sabe que sua mãe era a cara da Audrey Hepburn?

Keth disse...

Obrigada pelas visitas. São surpresas como estas que dão sentido a escrita neste infinito...

Tbm te linkei. =)

Adorei teu blog!!!

Bjão,

Keth

Anônimo disse...

Muito EMOCIONADA aqui...... Palavras que não são palavras e sim emanações de AMOR! Dá para sentir a vibração dela.

Muito tenho pensado sobre este elo, e cheguei a conclusão que é um dos poucos "AMORES" ou relação de AMOR integrais, verdadeiros e completos que temos na vida. Só se compara, mesmo sendo diferente, ao AMOR que temos pelos nossos filhos.


TE AMO,


blanche RJ

Anônimo disse...

Oi Licia ,obrigado querida pelo carinho das tuas palavras
Uma alegria o meu cantinho estar em teu blog como favorito,obrigado mesmo.
Beijo grande
Bernadette

ametista* disse...

Lícia...acabo de deixar minha pequena bater asas do ninho, e tava sentida, dolorida..vim à net e lí esse relato tão ímpar, tão ...tão..tudo, e ví tanto do que tenho com elas sabe?..Me emocionei tudo que podia, e te agradeço...
Do tanto de admiração que já lhe tinha acrescente mais mil%...
bjus flor

Licia disse...

Keth,
Eu nem posso dizer que escrevo,diria que rabisco,mas com tal carinho que até que saem uns rabiscos legais rs

Qto a surpresa,tem coisa melhor que ser surpreendida?

beijos moça do blog maravilhoso.

De

Licia disse...

Blanchinha amor meu

Ouso dizer que tem GENTE feito você,que agente ama e ama e ama ,independente de ser amor isso ou aquilo,apenas AMA e ponto.

beijos
De

Licia disse...

Vicente
Saudades viu moço
Andei lá pelo seu canto,sempre tão gostoso ir lá.

Beijos
De

Licia disse...

Maria,minha Maria

Agente cresce e só cresce e floresce justamente por conta dessas todas histórias não é?

saudades
Beijos
De

Licia disse...

Bernadette,
Nada a agradecer linda
O que é bonito tem q ser divulgado.
Eu quem agradeço.
Beijos
De

Licia disse...

Ametista,
Deixar nossos filhos alçarem vôo,e ve-los voar mostra o quanto fomos capazes de faze-los seguros,orgulhe-se disso linda.

beijão e grata pela visita.

De

meuladocontido disse...

Não é a primeira vez que leio esse post, e desde a primeira vez me emocionou.
"Tinha certeza que havia comentado rs"

Beijos linda

Andrea disse...

Que texto maravilhoso !!!! com sentimento ,gostei muito mesmo ,,
e adorei seu blog

Susi^Â^ disse...

Que lindo! os olhos estão marejados de lágrimas. Lembrei da minha mãe, que saudades dela, ela se foi em 20 de junho de 1993. E não tem um dia que eu não sinto ela. Que saudades! Acho que já sei em quem votar. bj

Mosana disse...

fiquei emocionada lendo isso, vc nao imagina o tanto!
lindo!
parabéns por todo esse amor!
kisses

Nina disse...

Oh Denise, que delícia de carta, que bonita mae vc teve e que sorte de fato. Tomara, tomara mesmo que ela possa ter lido, porque isso a encheria de mt orgulho.

Que lindo Denise!! eu que sou mae, gostaria de ser lembrada assim por meus filhos e netos, um dia, que espero estar beeeem longe
:)

Mônica disse...

Todos tem um que de legal! Mas o seu é uma homenagem de amor filial tão intensa que cheguei a chorar.
Nota mil para o seu talento.
Com carinho Monica

Andreia disse...

Nem tenho palavras, estou emocionada!
Belo, singelo e cheio de suas profundas emoções, parabéns!!!
Este texto com certeza vai fazer muito sucesso no concurso!
Beijosss