09 janeiro, 2009

Passou...



4 comentários:

Anônimo disse...

Sabe o que é importante Dê
Espero que Quintana não se aborreça,por modifica-lo .
Todos estes que aí estão
Atravancando o SEU caminho,
Eles passarão.
e VOCÊ passarinho!
Nunca conheci ninguem que vôa de forma tão magistral.
beijos
Marcos

Licia disse...

Caçarola afanou e modificou Quintana ,pra falar de mim?

Amo oce viu,só num fala pra sua mulher senão aquela ciumenta me mata rs

De...li

básica disse...

passado ,
só serve pra fazer a gente estremecer de saudades ou de raiva... nada é tocado... ele fica lá apenas na memória de um tempo...

e vc tem uma capacidade de enterrar o seu, que foi ruim, que me faz inveja....
beijocas

Anônimo disse...

Excelente semana!!!

Jonas Salk, o grande cientista descobridor da vacina contra a poliomielite, compreendeu o conceito de ser corajoso. Certa vez, alguém lhes perguntou:

- Depois de ter conseguido esta façanha extraordinária, que pôs fim a palavra poliomielite em nosso vocabulário, como o senhor encara seus 200 fracassos anteriores?
Sua resposta (parafraseada) foi:

- Eu nunca tive 200 fracassos na vida. Minha família nunca os considerou fracassos. Eles serviram de experiência para que eu pudesse aprender mais. Acabo de realizar minha 201a descoberta. Ela não teria sido possível se eu não tivesse aprendido com as 200 experiências anteriores.

Winston churchill também foi um homem de coragem. Ele não se intimidava diante de seus erros. Quando cometia um, ele o analisava cuidadosamente. Alguém lhe perguntou:

- Sir Winston, qual foi a sua experiência na escola que melhor preparou-o para liderar a Grã-Bretanha nas horas mais sombrias?

Winston pensou por alguns instantes e respondeu:

- Quando fui repetente no curso médio.

- O senhor considerou isso um fracasso?

- Não - replicou Winston. - Tive duas oportunidades para acertar.

Então,o passado é assim,serve apenas como aprendizado.
Brant