15 junho, 2008

Lembranças


Lembro-me bem.

Estranho que certas lembranças tem surgido,e eu já nem lembrava mais.

A casa que nos hospedariamos na praia ,não sei porque estava sem luz .

Meu pai resolveu então que ficariamos num hotelzinho ate a manhã seguinte onde conseguiriamos entrar e ver melhor tudo para podermos nos instalar.

O hotel de madeira ,pré fabricado ,mostrou-se logo depois ser um local onde moças de vida duvidosa (palavras de minha avó que estava conosco) recebiam seus parceiros.

Os quartos eram todos com cama de casal, dessa forma,ficamos eu e minha amiguinha num quarto,meus pais com minha irmã ainda pequena em outro e minha avó em outro.

Meninas (ela quase adolecente) ansiosas e agitadas pela novidade ficamos cochichando e procura do que fazer,ate que em dado momento ouvimos gemidos,que vinham do quarto ao lado.

As tabuas que faziam as paredes finas não tinham proteção acustica e tinham pra nossa felicidade buraquinhos e frestas.
E foi então que vi pela primeira vez um casal transando.

Minha amiga mais velha ,já sentia algo ao ver

eu senti-me apenas curiosa.

Ela ,embalada pelo que via e ouvia,sugeriu tirarmos a roupa,eu que era da bagunça nem me toquei com a intensão,tinha em mim formas de menina ainda e encantei-me invejosa com os pequenos seios que despontavam nela,até que ela começou a se tocar e pedia com voz rouca que eu a tocasse naqueles seios que me faziam inveja.

Toquei-a de forma timida e me perguntava porque ela estava daquele jeito.

Ela logo se contorceu toda e soltando gemidos relaxou,eu cismada e não entendendo nada resolvi que era hora de dormir.

Afinal teriamos um dia e semana cheio de praia e conchinhas a apanhar.

Ficou porem o desejo de logo ter aqueles soutiens de rendinha que tanto me encantaram.

Anos depois ao lembrar disso,vejo que não senti repulsa ao toca-la, apenas estranhamento,talvez por ser ainda criança.

Desde então nunca olhei para relações "duvidosas",com preconceito.

Confesso que atè achava bonito,quem se permitia ousar.

Confesso também que sou muito mais auditiva que visual,alem de altamente sinestésica,ver só se for acompanhada.

De

2 comentários:

Lilian disse...

"Ousar" palavra que por se só desperta várias sensações. e hoje Licia sua lembrança me remete a delicosas e as vezes temidas descobertas da sexualidade. Grata por você ousar expor tão delicadas lembranças!
Beijos {lilian}_Kl

Kleiton* disse...

São lembranças como essas que valem uma vida.

bjos do Dono