03 dezembro, 2007

Flor a flor


Porque pertenço à raça daqueles que mergulham de olhos abertos
E conhecem o abismo pedra a pedra, anémona a anémona,
flor a flor."

Sophia de Mello Breyner Andresen

2 comentários:

rosa vermelha disse...

Linda homenagem!!! lhe mando um mimo:
"Chamo-Te porque tudo está ainda no princípio
E suportar é o tempo mais comprido.

Peço-Te que venhas e me dês a liberdade,
Que um só dos teus olhares me purifique e acabe.

Há muitas coisas que eu quero ver.

Peço-Te que sejas o presente.
Peço-Te que inundes tudo.
E que o teu reino antes do tempo venha.
E se derrame sobre a Terra
Em primavera feroz pricipitado."
(Sophia de Mello Breyner Andresen)

beijinhos perfumados

DOM SENHOR disse...

Caro amigo Kleiton, fico muito feliz e ao mesmo tempo surpreso por tudo o q postou, poucas pessoas tem esta postura de colocar a cara a tapa, eu nao sei se teria rsrsrsrsrs. Mas parabens mesmo!!! Afinal as pessoas do meio são filhos ou tem como biblia as obras de Marques de Saade, e o q é o Marques e sua obra???? Quem somos nos para julgar???? O importante é ser feliz e a felicidade as vezes incomoda muita gente. Vamos tornar a nossa vida doce, sejamos felizes. UM grande abraço a vc e toda sua senzala.