11 janeiro, 2011

Indiferente

Você foi saindo de mim
Devagar e pra sempre
De uma forma sincera
Definitivamente


Queria te dizer que os anos te fizeram mal.
As mesmas frases feitas,a mesma empáfia e aquele vazio que te cerca.

Tão envelhecido.
Seu medo se escondendo atrás de sua soberba e sua necessidade de status.

Como ficamos diferentes e distantes um do outro.
Porem não encontrei em mim a raiva que impulsionaria o ato de vingança.

(...)

Te ofereci um café ,uma fatia de bolo e começamos a falar banalidades,enquanto esperavamos nossos filhos chegarem.

Denise

25 comentários:

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

Com o tempo tudo passa! O que era importante deixa de o ser...vai ficando cada vez mais tenue, a imagem e aos poucos desaparece; é assim...com o decorrer dos anos deixou de interessar...agora é-nos indiferente; aconte isso com tantas coisas, não é Denise? Muita coisa me é indiferente agora! Beijinhos e...não podemos deixar que a vida nos seja indiferente.
Emília

Chorik disse...

Puxa, me lembrou uma canção que eu acho acachapante...

olhos nos olhos quero ver o que você faz
ao sentir que sem você eu passo bem demais...

Denise disse...

O Bom Emilia ,é percebi o quanto cresci como pessoa,e não trazer magoas me faz leve e plenamente feliz.

te quero sempre bem,minha querida

afagos

Denise disse...

Curiosamente Cho,não faz diferença nenhuma,fazer ou não rs


cafunes

Sentimental ♥ disse...

quem manda ter o coração grande e generoso e cheio de amor pela vida, pelo mundo e pelo próximo? :)
bjs

José disse...

Há coisas que nem mesmo o próprio
tempo, consegue apagar, apenas atenuar.

beijo,
José.

Roberta disse...

Dê, o que admiro em você é a capacidade de auto-análise.

Pra que se vingar se o sentimento é de indiferença?

Beijos!

manuel marques disse...

"Ficaremos cada vez mais indiferentes quando alcançarmos um conhecimento suficiente da superficialidade e da futilidade dos pensamentos, da limitação dos conceitos, da pequenez dos sentimentos, da absurdez das opiniões e do número de erros na maioria das cabeças ."

Beijo.

Cris Carvalho disse...

.

Agradecida pelas palavras, dona moça! E sorrio de volta!

carinho daqui!


beijocas


*

Ana Tapadas disse...

Denise,
La vie, c'est la vie...o tempo passa, mas a vida está lá para nos construir, feitos de novas matérias...onde estará a velha exaltação?
Beijinho


se colocar óculos na sua foto...pareces...comigo.
eheh beijinho

Vavá disse...

Puxa... não quero chegar nesse ponto não... foi um bom alerta!
Beijos

Denise disse...

Sen
Estranhamente o que um dia (ha MUITO tempo) foi amor,passa por estagios tão complexos quanto.

Porem não dá pra não ser gentil e educada com alguem que um dia se escolheu para ser pai de seus filhos rs

adoro qdo vc vem

beijão

Denise disse...

José
Quando os caminhos escolhidos são outros e a forma de percorre-los tb,a propria distancia se encarrega de terminar.

(pelo menos assim foi )

afagos carinhosos

De

Denise disse...

Ro

estranho né............confesso que ate me assustei quando percebi q não restava mais nada.

Bom não é rs
Superar é sempre maravilhoso

afagos transmutados
De

Denise disse...

Manuel

Sentimentos devem ser semeados,adubados e cuidados com carinho.
senão...
Um dia,não resta nem semente

afagos meus

Denise disse...

Cris moça florida rs

carinho meu pra você

afagos

Denise disse...

Muito bom isso não acha ,Ana

aprender,melhorar,trazer levesa para a vida.

e libertar-se do q um dia foi raiva e magoa.

afagos libertos

De

Denise disse...

Ah ana

Vou tirar algumas fotos que essas estão completamente defazadas....e dentre elas uma com óculos ai tu vê se nos parecemos rsrsrs

adorarei

De

Denise disse...

É Vavá
è preciso cuidar,regar,adubar para sempre florescer.
Porque...
O amor é como a rosa no jardim,agente cuida agente molha ,agente deixa o sol bater

PRA CRESCERRRRRRR (adoro este canção)


fique sempre atento rs

afagos
De

Jou Jou Balangandã disse...

Que triste!
:0(
C'est la vie, n'est pa?

Denise disse...

Vc acha Jou

libertar-se...e deixar liberto das energias de sentimentos ruins é tão libertador e portanto tão bom.

talvez eu sinta e veja de outra forma

afagos meus

Mariz disse...

Olá Denise

Volto aqui de novo porque estranho não ter ainda chegado nada aí.
Acho que também me iludi derivado á sua foto e que me parecia duma jovem de 20 e tal ou até trinta e pouco...afinal saiu-me uma avó, e pelos meus comentários deixados como a uma menina é curioso como não houvesse uma reacção daí...


Curioso.

Abraço meu
Mariz


nota:
tem lá um texto de despedida onde o seu nome consta, entre outros.

Maria Rita disse...

Triste realidade!


Beijos...

Daniel Savio disse...

Por que fazemos tanta questão de não mudar apenas para ficarmos sozinhos e tristes...

Fique com Deus, menina Denise.
Um abraço.

Anônimo disse...

O sabor de sentir sem ao menos ter experimentado.

Bjo, Denise.

30/06/2015