11 maio, 2009

ao pé do ouvido



Então meu bem,não tem jeito não.

Tenho que te contar,como se contando a culpa diminuisse ou quem sabe eu goste de jogar na sua cara que a culpa de ter trepado e gostado tanto fosse sua.

Culpa de suas delicadezas de todo seu cuidado,da falta de gana e tesão.

Na verdade nem era pra acontecer...

A principio nem pensava nisso,era apenas um jantar,um papo entre amigos,mas aconteceu.

Ele me comia com os olhos e na hora que senti seu pé roçando em minha perna por baixo da mesa com tanta ousadia.

Foi subindo e descobriu que embaixo do vestido eu não usava nada.

Ah vai ,não me olhe assim,você sabe que eu nunca gostei de calcinha,você até achava sexy antes,lembra?

E depois a forma como ele me encostou na parede naquele corredor escuro que nos levaria ao banheiro,o jeito que invadiu minha boca com aquela lingua atrevida.

Você bem sabe que sempre gostei de beijos e mordidas no pescoço e nuca e ele pareceu advinhar.

Depois no carro...

Tá certo você tem razão,não era pra eu dar carona pra ele,tinha que no mínimo ter ficado ofendida e nem ter mais olhado pra cara dele.

Mas não resisti.

Ele já começou a me foder no carro,aquelas mãos grandes e ousadas.

O jeito que me tocava de maneira atrevida e despudorada.

Acabei entrando no primeiro motel que vi no caminho.

Lamento novamente,mas eu andava tão suscetível,você nunca foi de me foder assim.

E ele,amor, me fodeu com tanta gana.

Começou na garagem do motel,foi me despindo ali mesmo sem se importar se alguem veria.

Você nunca faria isso,estaria todo preocupado com o que poderiam ver e achar. 

Mas ele meu bem,tinha apenas me foder em mente.

Nem sei como cheguei ao quarto, ele chupava, apertava, mordia e chupava novamente,acho que nenhuma parte do meu corpo passou imune aquela boca e aqueles dentes..

Nossa como ele chupava gostoso!

E me chamava de vadia!

Desculpe meu bem,mas você com o seu amorzinho de lá e de cá,andava tão monotono,tão cansativo.

Desculpe ter te contato,mas trepei e tanto que vi o dia amanhecer sendo fodida.

Por isso cheguei pela manhã.

E quer saber eu adorei!

(silencio)

Jura amor?

(gaguejando)

Você tem certeza?

Posso mesmo convida-lo para jantar conosco na sexta ?

Ah meu amor,sabia que você compreenderia.


Denise

12 comentários:

Avassaladora disse...

Denise, deveras surpresa com a delícia do seu blog...
Que texto... Uau!!!
Algo estoteante com um final, no mínimo inusitado...rsrs

Adorei!


Beijos e carinhos!

Maria disse...

Que delícia...! E não é que às vezes, quando menos espera, a gente descobre que tem um ótimo cúmplice ao lado???

Beijos!!!

meuladocontido disse...

Menina que leitura deliciosa.
E não é que às vezes, quando menos espera, a gente descobre que tem um ótimo cúmplice ao lado???(2)
Estou seguindo o blog, tá
Adorei tudo aqui
Beijos

Blue disse...

Boa leitura foi este texto, embora não concorde o com final, mas ótima descrição!

Beijos

Denise disse...

Avassaladora

Seu nick é o maximo rs
Feliz que tenha gostado,espero que volte sempre,agora como seguidora do seu blog,vivo indo por lá.

beijocas
De

Denise disse...

É Ma...........CUMPLICIDADE
o que tu vive e muitos almejam.

beijos minha sempre querida amiga

De

Denise disse...

Isso Tyna,quando menos se espera...acontece.
Rambém seguindo seu blog linda

beijo

De

Denise disse...

É Blue,ainda bem q não ha unanimidade.

uma viagem minha pode ter muitas finais,esse eu escolhi,qual você escolheria?

beijos querido,adoro seu blog

De

lia disse...

De... demais este texto instigante na medida certa desperta, tesão e curiosidade, fantasiar é deixar a mente criar finais insuspeitos.....
beijos
lia

A Língua Nervosa disse...

Denise....
assim numa quarta-feira?
nossa!!!
Confesso que fiquei envergonhada lendo... :)
bjs

Denise disse...

Envergonhada Vivian?

Ah tá tá tá.........entendi (risos)

beijoca

De

Denise disse...

Lia Lia
Ah o Final...

É ele que mostra algo sutil que todos esperamos.
Não necessariamente precisa acontecer assim

CUMPLICIDADE e LEALDADE

muitos abraços em você (sei o qto gosta deles)

De